Crítica Homem-Formiga

Quando ouvi falar pela primeira vez que a Marvel lançaria um filme do Homem-Formiga, quase não acreditei. Não que eu duvidasse que a Marvel fosse capaz de fazer um bom filme, mas achava que o personagem poderia não ter carisma suficiente para sustentar um filme sozinho.

De qualquer maneira, depois de Guardiões da Galáxia, passei sim a criar uma certa expectativa, ainda que com certo receio. Pois bem, após ver o filme, tenho que parabenizar a Marvel que tem sido muito competente na tarefa de transpor seu universo dos quadrinhos para o cinema.

O filme começa ainda nos anos sessenta, mostrando o cientista Hank Pym (boa atuação de Michael Douglas) que cria um traje a partir do desenvolvimento de partículas especiais que permitem um humano diminuir e ficar do tamanho de uma formiga. Nesta parte do filme destaco o excelente trabalho que fizeram com os efeitos especiais para o rejuvenescimento de Michael Douglas.

Marvel's Ant-Man..Scott Lang/Ant-Man (Paul Rudd)..Photo Credit: Zade Rosenthal..? Marvel 2014

Logo após, já em tempo presente, Hank Pym e sua filha Hope Van Dyne (papel da belíssima Evangeline Lilly) escolhem o homem ideal para voltar a usar o traje especial e assim poder impedir que Darren Crois, o antigo melhor assistente de Pym, e atual presidente das Indústrias Pym, consiga descobrir a fórmula correta e possa vendê-la à empresas inescrupulosas que serão capazes de criar um exército de homens minúsculos e assim instaurar o caos no mundo.

2_formiga

Pym escolhe então Scott Lang (Paul Rudd), um exímio ladrão que acaba de cumprir sua pena e está disposto a deixar o mundo dos crimes para trás, para que assim ele tenha direito de ter a guarda compartilhada de sua filha.

Embora Hope duvide da escolha de Pym por Scott, o trio começa a trabalhar para “assaltar” a empresa e roubar a fórmula que está sendo criada por Darren. Essa parte do filme funciona muito bem como uma trama de assalto e apresenta outro destaque que são os três amigos que auxiliarão o trio principal no assalto a empresa. O destaque na verdade fica a cargo do ator Michael Peña, que dá um ótimo toque de humor com piadas menores, mas bem trabalhadas, deixando as melhores piadas para o protagonista do filme.

3_formiga

Propositadamente ou não, o vilão do filme não é tão bem trabalhado no roteiro como em outros filmes da Marvel, ainda que eu goste muito do ator Corey Stoll (Peter Russo de House of Cards). A trama de assalto acaba rendendo mais que o combate ao vilão no enredo do filme, embora a cena de luta no quarto da filha de Lang seja um destaque especial.

Na cena de combate, foi utilizado com maestria o recurso de alternar a perspectiva do combate, ora com os personagens vistos como miniaturas, ou seja, do tamanho de formiga, ora pela perspectiva do combate em tamanho real.

4_formiga

Bom, se você não viu o filme, mas gosta de filmes de super-heróis, minha recomendação é de que vale sim uma ida até o cinema para conferir, até porque ano que vem veremos todos,os principais personagens da Marvel em “Guerra Civil”.

P.S.: Como é que até hoje tem gente que vinha assistir um filme da Marvel no cinema e não fica para as cenas pós-crédito?

Trailer Oficial

Sobre Marcos Esteves (Rei)

Paulistano da Gema, Administrador, São Paulino, Nerd, Marido, Pai, fã de Rock n´n Roll e Blues, de Literatura Fantástica e Policial.

Confira Também!

A fonte das Mulheres – A luta não pela água, mas por reconhecimento

Lançado em 2011, essa obra dirigida por Radu Mihaileanu de origem francesa (porém falado inteiramente ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.